Seguidores

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

PAIS E MÃES, CUIDEM DE SUAS CRIANÇAS

Pais e Mães, cuidem de suas Crianças
O adulto responsável concorda que todas as crianças da face da Terra precisam e merecem atenção e cuidado.
Percebendo a existência de uma criança “por perto” qualquer adulto responsabiliza-se por ela, procura protegê-la, buscando proporcionar-lhe conforto e alegria. Além disso ajuda a criança a enfrentar suas dores, tristezas e dificuldades que a vida lhe traz.
Sem um adulto (pai ou mãe) que se responsabilize, essa criança certamente se sentirá desamparada, rejeitada, não amada.
Seu futuro?
Bem, uma criança abandonada à própria sorte, pode escolher para si mesmo “um caminho de dependências e vícios – para preencher o vazio do abandono, da solidão, do medo e da dor”.
Abandonado quando criança, o adulto pode viciar-se em trabalho, dinheiro, sexo, jogos, bate-papos virtuais, consumismo, remédios, doenças, pequenos roubos e enganos e ainda drogas, álcool, cafeína, etc.
O adulto abandonado quando criança pode também optar por preencher seu vazio e solidão com as pessoas apenas para receber “amor”, “aprovação” e “auto-afirmação”. Seus relacionamentos serão voltados exclusivamente para o sexo, romances extra-conjugais, tornando muitas vezes relações dependentes. Os contatos interpessoais e profissionais são marcados pela competição, autoritarismo e busca desenfreada pelo dinheiro, status e poder.
O que falta para este adulto provocar uma guerra? Nada.
Inicia-se com os pequenos conflitos internos que criam tensões e conflitos no ambiente familiar. Amplia-se com as pequenas batalhas competitivas e intrigantes no ambiente de trabalho. E perde-se o controle nas guerrilhas excitantes do bairro, da cidade, da sociedade em que se vive.
Onde encontra-se esse adulto? Apenas do outro lado do mundo, ou em todos os cantos da Terra?
Em todos esses lugares sim e aqui bem pertinho de nós, de você, de mim...ou melhor AQUI BEM DENTRO DE MIM...DE VOCÊ.
É isso mesmo... Dentro de você pode existir uma criança abandonada, desamparada, não amada.
E você, hoje adulto, precisa responsabilizar-se por ela: cuidando de suas feridas, de suas dores, de sua solidão, de sua sensação de abandono.
Responsabilizar-se por sua “criança interior não amada” é não negar sua existência e buscar meios que possibilitem o cuidado e a cura de suas feridas.
Assim você poderá ser um ADULTO QUE PROMOVE A PAZ...
Porque do seu interior fluirá Vida, Luz, Harmonia, Alegria, Espontaneidade, e tudo que uma criança saudável e feliz transmite àqueles que a cercam.
Por isso, pais e mães e todos os adultos cheios de fé e esperança, cuidem de suas crianças.
CUIDE DE SUA CRIANÇA, da criança que existe dentro de você, qualquer que seja sua idade.
CUIDE DE SUA CRIANÇA INTERIOR. Ela é a grande promotora de paz.
Se cada um de nós cuidar e se responsabilizar por sua criança interior, aquela que se encontra ferida, teremos a chance de vivermos em Eterna e Profunda Paz.
Se você Homem se responsabilizar por cuidar do medo, da dor e do abandono de sua Criança, certamente você será um pai amoroso e verdadeiro EDUCADOR de seus filhos e de todas as crianças do planeta.
Se você Mulher assumir, cuidando das dores e abandonos de sua Criança ferida, naturalmente brotará de seu interior a delicadeza e a firmeza EDUCADORA, que acaricia e transforma todas as crianças.
Nossas famílias estarão educando para a PAZ!
Lúcia M. Coimbra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE O SEU COMENTÁRIO, FICAREI MUITO FELIZ.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...